« Crédito derivado de energia elétrica. Impossibilidade de aproveitamento por prestadores de serviço de comunicação. | Main | Informações prestadas por terceiros. Regra geral. »

Comments

marcelo fernandes

Saudações professor,

se bem entendi, dado o resultado do julgado do TJRS, o Município de Santo Antonio da Patrulha acaba não tendo vantagem nenhuma em sediar aquela empresa de guindastes. Visto que certamente, na maioria das vezes, suas operações de leasing ocorrerão com empresas que não daquela localidade.

Além disso, estranho os fiscais de tributos daquela cidade terem autuado a empresa, será que não estava claro na NF as localidades a que pertenciam as empresas que realizaram a transação?

Obrigado pelo artigo.

Abraços

Verify your Comment

Previewing your Comment

This is only a preview. Your comment has not yet been posted.

Working...
Your comment could not be posted. Error type:
Your comment has been posted. Post another comment

The letters and numbers you entered did not match the image. Please try again.

As a final step before posting your comment, enter the letters and numbers you see in the image below. This prevents automated programs from posting comments.

Having trouble reading this image? View an alternate.

Working...

Post a comment

Your Information

(Name is required. Email address will not be displayed with the comment.)

RSS

  • RSS

    Assine aqui
    O que é RSS?